Dicas do Chile – Parte 2

 em Viagens

Oiiee! Agora finalmente vamos falar das vinícolas que conheci no Chile e dos restaurantes que frequentei nelas. Fiquei hospedada em Santiago mesmo, apenas durante 4 dias, então foi tudo muito corrido. Se tivesse tido mais tempo sem dúvidas teria ficado hospedada pelo menos 2 dias na Vinícola Vik, a minha preferida de todas.

Durante todos os dias, conseguimos conhecer 4 vinícolas, 2 por dia, nos outros dias aproveitamos para passear por Santiago. Levando em consideração que não sou NENHUMA EXPERT em vinhos, e aqui vou dar apenas a minha impressão e opinião das vinícolas levando em consideração beleza, atendimento, vinhos e comida dos restaurantes.

Então vamos lá, no primeiro dia fizemos:

1- VIÑA EMILIANA: Assim que acordamos pegamos a van (depois vou dar a dica desse motorista e passar os valores que ele fez pra gente) e fomos em direção a Emiliana, que fica a uns 70 km de Santiago. A primeira e maior vinícola biodinâmica e orgânica do Chile, ela foi atualmente comprada pela Concha Y Toro. É lindíssima, durante o tour pudemos ver os diversos animais que são criados por lá, como galinhas (que andam soltas), galinhas d`angola, alpacas… O seu vinho mais conhecido é o COYAM, que inclui uma incrível mistura de seis uvas, especificamente 39% Syrah, 32% Carmenere, 17% Merlot, 9% Cabernet Sauvignon, 2% Mourvedre, 1% Malbec. Fizemos a degustação harmonizada com diversos queijos e estavam bem gostosos. No geral gostamos de tudo, mas não achei naada demais. IMG_0118 280211389-380a-4251-92f6-b2205eb98a17IMG_0122 2IMG_0132 2

Pausa pro look do dia! Rsrsrsr…
IMG_0157 2

2- VIÑA MATETIC:  Depois de conhecer e degustar os vinhos da Viña Emiliana, seguimos para a Matetic, que fica bem próxima uma da outra. O motorista da van ficou esperando a gente durante todo o passeio, e no fim levou de volta para Santiago. Na Viña Matetic fizemos a degustação de quatro vinhos da linha Premium, sendo dois brancos: sauvignon blanc e chardonnay e dois tintos: pinot noir e syrah, acompanhado com uma tábua de queijos, frutas e castanhas, tudo DELICIOSO! A vinícola também é bem bonita, fica no alto com uma vista lindíssima. Fizemos o tour privativo, que foi excelente porque tivemos a oportunidade de aprender bastante com uma guia só para a gente, e como o nosso amigo que estava conosco é expert nos vinhos, adorou a idéia. Pudemos aprender como a plantação e a colheita são realizados considerando as fases da lua e a movimentação de outros planetas. Incrível, né? Agora estão atentos para a SUPER dica? Almocem no restaurante da Vinícola Matetic, que é liiindo. Como na época que fomos o clima estava super agradável, sentamos na parte externa, de frente para um laguinho, com patos e uma paisagem encantadora! Sem falar na comida, que estava surreal de tão boa.

Primeiro as fotos da vinícola:IMG_0158IMG_0179A degustação foi ao ar livre, nessa mesinha:IMG_0178IMG_0172IMG_0166Agora as fotos do restaurante e dos pratos que pedimos: 683bc033-d9ba-4822-9814-e82bb32de2e998438ec2-492e-4163-b4b4-1c5c021c4149

Aqui foi o prato do meu marido que pediu esse Tomahawk com batatas e confit de cebolas roxas. Eu pedi uma massa recheada com carne de caranguejo que estava deliciooosa tb, mas não consegui fazer foto! E na outra foto a sobremesa, de BABAR!IMG_0189f3bce5ec-38e8-4300-b6ed-170201b1cc8d

Depois de visitar as duas vinícolas ainda retornamos para o hotel e tivemos tempo de descansar, tomar banho e sair pra jantar. Então super da tempo de conhecer 2 vinícolas no mesmo dia. Os tours com degustação duram em média 1 hora, 1 hora e meia.

No outro dia ficamos por Santiago, e no terceiro dia resolvemos conhecer mais 2 vinícolas, as mais afastadas de Santiago, menos turísticas e na minha opinião as MAIS LINDAS e com os melhores vinhos de todos. Então se vocês se interessaram em conhecer também, preparem-se para pegar uma boa estrada, pois elas ficam a cerca de 2h, 2h e pouquinho de Santiago. Saímos do hotel as 8h da manha e fizemos o primeiro tour as 10:30 (que já estava reservado com alguma antecedência). Apesar de bem cansativo fazer tudo isso em um dia, eu posso afirmar com toda certeza que valeu MUITO a pena. Na próxima ida, com mais tempo, ficarei hospedada na Vik.

Então vamos a elas:

3- LA POSTOLLE:

Vinícola suuper moderna e bonita, com uma tecnologia bem avançada para a produção do vinho. Apesar de grande, lá só é produzido o vinho ícone deles, o Clos Apalta, que custa cerca de R$ 500 a garrafa. A La Postolle possui outros dois vinhedos onde são produzidos os outros vinhos da marca, no Valle de Casablanca e no Valle Cachapoal. Agora a notícia boa é que o tour + degustação inclui o famoso Clos Apalta + dois outros vinhos. Começa com um Sauvignon Blanc, fresco e muito agradável, depois, o Lapostolle Curvee Alexandre, um Merlot 2014, e por último, o mais esperado – Clos Apalta! Muuuito bom!!IMG_0279IMG_0274IMG_0290Detalhe para a adega privativa do dono da vinícola, que ficava no subsolo da sala que fizemos a degustação:IMG_0287

Ah, so mais 1 observação importante, lá eles também possuem um exclusivo e luxuoso hotel, da rede Relais & Chateaux, o Clos Apalta Residence, de apenas 4 quartos para quem deseja se hospedar alguns dias e aproveitar com mais calma a região.

Em seguida continuamos o nosso caminho para a famosa e tão aguardada vinícola VIK, que ficava a cerca de 1 hora de distância.

4- Vik: Posso falar que o hotel e a vinícola realmente superou todas as minhas expectativas. Já tinha visto muitas fotos e ouvido falar muito bem, mas nada se compara ao que ví quando cheguei lá. O hotel é ultra modernoso, uma decoração bem exótica, composto do diversas obras de arte contemporânea e quartos temáticos, todos os mínimos detalhes foram pensados para impressionar qualquer pessoa.

Deixa eu explicar melhor para vocês, para fazer a degustação na Vik, optamos por almoçar no restaurante do hotel e depois fazer o tour na vinícola (tudo por 100 dólares por pessoa, com a comida e bebida inclusa). Achamos que suuper compensou, porque dessa forma também tivemos a oportunidade de conhecer o hotel, tomamos vinho a vontade e ainda desfrutamos de uma comida maravilhosa com uma vista espetacular (clique aqui para valores dos tours + almoço). Sei que vocês que estão lendo devem estar pensando: nossa, que exagerada! Mas vou mostrar algumas fotos para vocês entenderem melhor do que estou falando! IMG_0299Reforçando mais uma vez sobre o clima na época que fui, primeira semana da Março, estava muuito agradável, solzão com uma brisa refrescante, o que possibilitou todos esses passeios e almoços ao ar livre.

Ok, passada a BELEZA do lugar, vamos falar dos maravilhosos vinhos que eles produzem por lá. São 3, e agora vou pedir licença para passar um informação um pouco mais complexa que peguei no site do Marcelo Copello, porque eles merecem uma explicação maior e melhor:

“O Mara Calla 2012 (CS, Carm, CF e SY), tem notas basâmicas, de tostados, café, frutas negras, madeira nova, com taninos finos e está pronto e equilibrado (90 pontos).

O La Piu Belle 2011, que chama atenção pelo belo rótulo, também foi o que mais encantou na prova, aberto, frutado e elegante, com notas de cassis, ameixas, especiarias, chocolate, madeira bem integrada, paladar de bom corpo macio e com finesse, para beber agora ou mais uns 5 anos de guarda (93 pontos)

O VIK 2012 (top da linha) é o mais estruturado potente e ainda jovem. Complexo e ainda não totalmente aberto, tem taninos finos e presentes, bastante madeira, com substância e equilíbrio para se tornar espetacular em alguns anos (94 pontos).”

Durante o almoço foi servido o La Piu Belle, que na minha opinião é sensacional! Seguem algumas fotos da deliciosa tarde:IMG_0315
IMG_0306

A entrada do hotel e suas obras de arte:IMG_0325IMG_0326O pátio interno:IMG_0327

Depois do almoço fomos fazer o tour e a degustação, que estava marcado as 15h, tinha que pegar o carro para ir porque ficava em outro local. Por isso que vale a pena o tour + almoço, porque quem faz só o tour, nem consegue conhecer o hotel, pois eles só permitem a entrada de hóspedes ou clientes do restaurante.

A vinícola é outro show a parte. Suuper moderna também, com alguns quadros e os vinhos sensacionais, como já falei! Seguem mais fotos da vinícola: IMG_0342IMG_0346IMG_0348

Depois de tudo, seguimos viagem de volta para Santiago, com gostinho de quero mais, mais uns 3 dias naquele hotel. Hahahaha…

Agora anotem a dica VALIOSA, o motorista que fez esse passeio com a gente se chama Erick, é chileno mas entende quase tudo de português, e o espanhol dele é bem claro também. O valor que ele cobrou para as primeiras vinícolas que fomos (Emiliana + Matetic) : U$ 140 dólares. Para o trajeto da La postolle e Vik, U$ 160 dólares. O carro dele é uma van da Mercedes, bem conservada e acho que cabe até 6 pessoas. Gostamos muito e por isso estamos indicando.

Seguem os contatos dele:

erkmacaya@hotmail.com

+569 9873-4201  ( falei muito com ele por whatsapp nesse numero).

Agora sim acho que passei todas as dicas e não esqueci de nada. Mas se tiver ficado alguma dúvida, manda pra mim aqui nos comentários que respondei com prazer! 😉

Beijos!!

Helô

Comentários

Postagens Recentes

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar